quinta-feira, 23 de março de 2017

Carne fraca: cidade goiana não sabe o que fazer com 150 mil perus


A tensão que o embargo da carne causou em todo o país tem testado seus limites na pequena cidade de Mineiros, município de 60 mil habitantes a 450 quilômetros de Goiânia. O clima é de desespero entre os produtores de peru e frango do município, que abastecem o complexo frigorífico da BRF Perdigão, unidade que está com as portas fechadas desde sexta-feira, quando a Polícia Federal deflagrou a Operação Carne Fraca.

No entra e sai que há uma semana tumultua o escritório da Associação dos Avicultores Integrados da Perdigão em Mineiros (Avip), os produtores de aves buscam alguma resposta sobre o que será feito com os milhares de animais que já estão em fase de abate pelo frigorífico. “O que temos para dizer é simplesmente alarmante”, afirma Fábio Lemos, vice-presidente da associação. “Estamos perdidos. Não temos nenhuma relação com as acusações, mas estamos aqui sozinhos, sem ter a menor ideia do que vai acontecer.”

A unidade da Perdigão de Mineiros é um dos três frigoríficos que tiveram suas linhas de produção paralisadas por determinação do Ministério da Agricultura, até que se apurem as eventuais falhas sanitárias investigadas pela Polícia Federal. Em operação regular até a semana passada, o frigorífico teve sua licença sanitária aprovada em fevereiro e vinha abatendo diariamente cerca de 25 mil perus, aves que são enviadas ao exterior, principalmente a países da União Europeia.

Com o fechamento da unidade, as 219 granjas do município travaram as atividades. Nos últimos seis dias, cerca de 150 mil perus que deveriam ter deixado os criadouros para serem abatidos na unidade da BRF tiveram de continuar no campo. Esse problema se agrava diariamente, não apenas por conta do volume de aves acumuladas, mas principalmente pelo peso que os animais passam a ganhar.

O limite do peso para abate de cada ave, segundo os produtores, é de até 25 kg. Em média, os animais, conhecidos como “peru pesado”, estão com cerca de 20 kg no momento do abate. Ao permanecerem nas granjas, eles ultrapassam 25 kg e não podem mais entrar na linha de produção por conta da configuração técnica da fábrica. Ou seja, não poderão ser processados pela unidade da Perdigão, além de não atenderem às exigências de boa parte dos compradores internacionais.

Nas fazendas de Mineiros, dentro de galpões ventilados 24 horas por dia e com temperatura mantida constantemente em 27 graus, há 4,3 milhões de perus em alguma fase de sua vida de seis meses até o abate. A produção no frigorífico é permanente e ocorre de segunda a sábado, o ano todo. Por dia, 25 mil aves deveriam seguir para a unidade de processamento, mas estão em cativeiro, e continuam a engordar. Por isso, cada dia de paralisação nesse processo gera um efeito em cascata em toda a cadeia.

As acusações que envolvem a unidade da BRF em Mineiros são de pagamento de propina a fiscais agropecuários para evitar o fechamento da unidade e facilitar a emissão de autorizações sanitárias. Dois funcionários tiveram prisão preventiva decretada e um vice-presidente foi alvo de condução coercitiva e busca e apreensão.


Fonte: Veja.com

Polícia Civil prende cocalense em posse de moto tomada de assalto em Parnaíba

O serviço de inteligência da Polícia Civil de Cocal prendeu um homem de 39 anos, identificado como Francisco Correia de Sousa, sob acusação de receptação. Ele estava em posse de uma motocicleta que fora roubada na vizinha cidade de Parnaíba. A ação policial aconteceu por volta do meio-dia desta quarta-feira (22/03), no Bairro São Francisco em Cocal, município situado na região Norte do Estado do Piauí. 


A motocicleta recuperada é uma Honda Biz 125 KS 125, ano/modelo 2005/2006, de cor vermelha, com placa LVU-1531/ Parnaíba-PI. Os dados do veiculo foi consultado junto ao sistema INFOSEG, na qual os policiais desvendaram a origem do seu legitimo dono, que trata-se do senhor Francisco das Chagas Macena Lima, que registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) acerca do ocorrido, narrando que a sua moto, bem como os documentos da mesma foram tomados de assalto na noite do dia 25 de dezembro de 2016, no Bairro Santa Luzia em Parnaíba. 


O suspeito em sua defesa disse aos agentes que não sabia que a moto era de origem ilícita, alegando que não teve a precaução de consultar dos dados do bem adquirido no sistema do Detran, pois a comprou recentemente de um amigo e confiou apenas na palavra dele, sendo que este lhe entregou toda a documentação do veiculo após a negociação. 
Francisco Correia de Sousa foi conduzido para a Delegacia de Policia Civil de Cocal, onde foi lavrado o flagrante imputando-lhe o crime de receptação, que de acordo com a legislação brasileira é afiançável. O suspeito foi solto no mesmo dia para responder ao processo em liberdade após o pagamento da fiança arbitrada pela Delegada Daniella Dinali.

Chuva enche Barragem do Rosário em Caraúbas-PI

Fotos enviadas via zap ao PC
 Uma chuvarada caída na região de Caraúbas-PI nesta quarta-feira(22), deixou a conhecida 'barragem' da localidade Rosário com uma grande quantidade de água corrente, fazendo do lugar ponto para lazer e o entretenimento.  
Após a chuvarada moradores foram até o local para admirar a enchente da barragem. A descida da água forma pequenas cachoeiras, dando uma paisagem exuberante do lugar. 
A forte chuva fez a barragem do Rosário sangrar no município de Caraúbas-PI. 

PORTAL DO CATITA: Chuva enche Barragem do Rosário em Caraúbas-PI

Agência dos Correios de Luis Correia é assaltada

A agência dos Correios de Luís Correia, no litoral piauiense, foi assaltada no inicio da tarde desta quinta-feira (23), por homem desconhecido da Policia.

O delegado de Polícia Civil do município, Maycon Kaestner, informou que por volta do meio dia desta quinta-feira 23, um homem armado abordou o gerente dos Correios de Luis Correia, no litoral piauiense, no momento em que ele fechava a agência. O gerente da agência ficou sob a mira de um revólver durante a ação criminosa.

"O gerente foi abordado na porta da agência e, sob a mira da arma do assaltante, foi obrigado a entrar no Correios", conta o delegado. 

Ao entrar na agência com o assaltante, o gerente foi obrigado a abrir o cofre do local. Um malote de dinheiro, com valor total de, aproximadamente, R$100 mil, foi levado pelo assaltante. 

"Depois da ação o assaltante, que estava sozinho, fugiu numa moto e o gerente ficou lá dentro", completa o delegado. No momento do assalto não havia ninguém na agência.

O caso foi encaminhado à Polícia Federal. Equipes da PF já iniciaram as investigações tentando encontrar o suspeito da ação. 

Viaturas da Polícia Militar estão em diligência, mas até o momento nenhuma informação sobre o paradeiros do assaltante.
Jornal da Parnaíba

Mulher de 33 anos é encontrada sem vida na Agrovila Jacaré em Cocal


Uma mulher de 33 anos, identificada como Maria Vanderleia Alves Machado foi encontrada sem vida na madurada desta terça-feira (21/03), em um dos cômodos de sua residência, situada na Quadra-E, Casa-09, na comunidade Agrovila Jacaré, zona rural de Cocal, município localizado na região Norte do Estado do Piauí. 

Segundo informações repassadas ao Blog do Coveiro, Vanderleia estava deitada em sua cama quando, por volta das 02h30min, o seu companheiro percebeu que a mesma estava morta. A principal suspeita é que a mulher tenha sido vitima de intoxicação, tendo em vista que ela fazia o uso de medicamentos de controle especial e abusava no consumo de bebida alcoólica.


A Guarda Municipal atendeu a ocorrência e preservou o local até a chegada de peritos do Instituto Médico Legal (IML) e da Pericia Criminal. Na casa não foram encontrados indícios de ação criminosa, bem como sinais de violência no corpo, constatando a principio, que o falecimento tenha sido provocado por causas naturais. 

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Cocal como morte a esclarecer sem indicio de crime. A pedido de familiares, o cadáver foi encaminhado ao posto avançado do IML de Parnaíba, para ser necropsiado e evidenciar o que realmente causou o óbito.


Fonte: Blog do Coveira | Edição: Jornal da Parnaíba

Sesc Avenida promove Curso gratuito de Teatro


O Sesc Avenida, em Parnaíba, vai iniciar inscrições para cursos gratuitos de Teatro básico e Teatro intermediário com turmas nos turnos manhã e tarde. As inscrições serão realizadas na Central de Atendimentos do Sesc Avenida de 28 a 31 de maço, das 8h às 19h.
Podem participar dos cursos de Teatro no Sesc, estudantes da educação básica de escolas públicas, comerciários e dependentes de comerciários com idades a partir de 10 anos e renda familiar que não ultrapasse três salários mínimos.
A relação dos candidatos aptos a participarem dos cursos vai ser divulgada no site do Sesc www.pi.sesc.com.br. As matrículas acontecem de 5 a 7 de abril na Central de Atendimentos do Sesc Avenida, das 8h às 19h.
No ato da inscrição o candidato ou o seu responsável legal (caso o candidato seja menor) deve apresentar os documentos originais e entregar as seguintes cópias:
a) RG ou certidão de nascimento do candidato;
b) CPF do candidato e do responsável legal;
c) Comprovante de residência (emissão inferior a 60 dias);
d) Histórico escolar e/ou declaração escolar;
e) Carteira do Sesc do candidato (caso possua)
f) Comprovante de renda.

Vagas
Teatro básico - 20 vagas (tarde)
Teatro intermediário – 9 vagas (manhã)

 Fonte: Sesc
Edição: Proparnaiba.com

Policiais e bandidos trocam ameaças nas redes sociais



Foto: Meio Norte
“Isso é um recado nosso para essa malandragem, tá entendendo. Para cada irmão de farda nosso que tombar, vamos matar dez ... (...) Essa zona norte não começou chorar ainda; nós vamos fazer a zona norte ficar diferente, para mostrar a esses vagabundos, esses malas, que nós somos uma corporação unida”. A resposta a ameaça gravada pelo elemento Lucas Athair de Souasa, o “Demanaus”, ameaçando matar policiais, teria sido feita por um militar e disseminada nas redes sociais.
A guerra nos grupos sociais entre Polícia e bandidos começou depois do assassinato do major Mayron Moura Soares, morto durante um assalto na noite de terça-feira (21/03), na zona sudeste de Teresina.
Antes do corpo do oficial ser sepultado o elemento “Demanaus”, residente na zona norte de Teresina, gravou áudio dizendo para a bandidagem “ficar ligada” e convocando o que ele chama de “rapaziada” para matar policiais.
Ainda nesta quarta-feira (22/03), os dois elementos que mataram o major Mayron, identificados como Wallisson Johnatam e Iranilson Pereira, foram autuados em flagrante. A mulher Odania de Lima, que estava com o celular do major e um revólver, provavelmente usado na prática do crime, também foi presa.
O corpo do oficial da PM ainda não havia sido sepultado e as ameaças já se disseminavam nas redes sociais. Menos de dez horas após vazar o áudio do “Demanaus”, a resposta teria vindo da corporação, através de outro áudio, informando que para cada policial morto, tombarão dez bandidos.


Lucas Athair de Souasa, o “Demanaus”, foi preso na manhã desta quinta-feira (23) por uma equipe de policiais do 2º DP, comandada pelo delegado Carlos Jorge, o Jorginho. O elemento é acusado de praticar um homicídio e assaltos. Na delegacia, ele confessou e reafirmou as ameaças que fez no áudio. 

Ouça abaixo o áudio da resposta dos policiais:

 

Fonte: Portalaz
Edição: Proparnaiba.com

quarta-feira, 22 de março de 2017

Mulher é presa por esconder arma que foi usada para matar major em assalto

Com ela também foi encontrada o celular que foi roubado do comandante da  BPM de Teresina durante o latrocínio.
Odania de Lima e Wallison Candomblé
Uma mulher identificada como Odania de Lima foi presa na tarde desta quarta-feira (22/03) sob a suspeita de ter participação do assalto que culminou na morte do major da Polícia Militar Mayron Moura Soares.

Ela teria escondido a arma do crime e estava com o celular que foi roubado do policial. Na casa de Wallison Jonatas Rodrigues de Sousa, conhecido como Wallison Candomblé, foi encontrada outra arma. O crime que vitimou o major aconteceu na noite desta terça-feira (22/03) na Zona Sudeste de Teresina. Wallison Candomblé, apresentou-se no início da tarde desta quarta-feira (22) na Delegacia de Homicídios. 

Matérias relacionadas:
O preso assumiu a autoria do disparo que matou o comandante do 1º Batalhão. Em depoimento, Allisson disse que atirou no major porque ele reagiu ao assalto.

"Ele assume totalmente. Disse que quando anunciou o assalto o major pegou na cintura", disse o coordenador da Delegacia de Homicídios.

Jornal da Parnaíba com informações de Maelson Ventura/180graus

Colisão entre dois carros deixa uma pessoa ferida na Avenida Nossa Senhora de Fátima em Parnaíba


Um acidente deixou uma pessoa ferida após uma colisão entre dois carros na Avenida Nossa Senhora de Fátima, na manhã desta quarta-feira (22), por volta das 09h40min, próximo à UESPI.

Conforme informações de populares, o veiculo modelo Palio que seguia da Rua Felipe Neves para Avenida Nossa Senhor de Fátima foi fechado por pelo Ecosport que seguia na Avenida Nossa Senhora de Fátima, o condutor ao tentar manobrar para entrar na Rua Felipe Neves foi colhido pelo palio.
Com o impacto ambos os veículos tiveram vários danos materiais, o Palio teve a dianteira toda danificada, já o Ecosport  teve o lado esquerda parcialmente  destruída.
Um dos ocupantes do Ecosport tive apenas escoriações e aguardava a chegada do SAMU para a realização dos primeiros socorros no local.

Blog do Pessoa: Colisão entre dois carros deixa uma pessoa ferida na Avenida Nossa Senhora de Fátima em Parnaíba

Em Parnaíba mulher é presa por agredir homem com barra de ferro

Uma mulher foi presa pela Polícia Militar guarnição do Modulo 2 SGT Anchieta e CB D Veras, após agredir um homem com uma barra de ferro. O fato ocorreu no Bairro São José no conjunto popularmente conhecido por “Carandiru” por volta das 5 horas da manhã desta quarta-feira (22/03).
Maria Edivana Souza dos Santos de 31 anos é conhecida na Praça da Graça onde passa a noite. O SAMU atendeu a ocorrência juntamente com a Polícia Militar e confirmaram a agressão feita pela mulher que usou uma barra de ferro.

A vítima conhecida por José das Dores Teles da Silva de 45 anos foi encaminhado para o hospital no balão de oxigênio. A agressora foi levada a Central de Flagrantes para ser autuada pela agressão. Os motivos não foram esclarecidos.
Por: Denílson Freitas/Blog do Pessoa

Segundo envolvido em morte do Major Mayron Moura se apresenta à polícia


Wallison Jhonatas Rodrigues de Sousa, 24 anos, conhecido como Candomblé, apresentou-se no início da tarde desta quarta-feira (22) na Delegacia de Homicídios. Ele é suspeito de participação na morte do comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, major Mayron Moura Soares.

O coordenador da delegacia de homicídios, Francisco Costa, o Baretta, informou ao Cidadeverde.com que após o crime, Wallison pegou um táxi com duas mulheres. 

"Rastreamos o percurso desse táxi e descobrimos que ele foi até a cidade de Altos e depois foi para a região da Taboca do Pau Ferrado, onde morava. Ele se entregou porque estava acuado e já ia ser preso. Ou se entregava ou era preso de qualquer jeito", conta o delegado. 

O preso assumiu a autoria do disparo que matou o comandante do 1º Batalhão. Em depoimento, Allisson disse que atirou no major porque ele reagiu ao assalto. 

"Ele assume totalmente. Disse que quando anunciou o assalto o major pegou na cintura", disse o coordenador da Delegacia de Homicídios. 

A delegacia de homicídios apreendeu a moto utilizada no latrocínio. O preso está em diligência com policiais da Especializada para recuperaram a arma usada no crime e o celular do major Mayron. 

Alison foi preso em flagrante e autuado por latrocínio. A pena é de 20 a 30 anos de reclusão. 

Segundo seu comparsa, Iranilson Pereira dos Santos, 29 anos, foi Wallison quem convidou para o crime e quem atirou no policial militar

Iranilson contou que a intenção era apenas realizar um assalto. Eles teriam avistado o major falando ao celular, momentos antes da abordagem. Sobre o motivo do tiro, Iranilson disse que não foi o autor dos disparos. 

Em depoimento, Iranilson disse que passou pelo veículo onde o major estava com o filho e Candomblé saltou da moto. Em seguida, ele ouviu o policial militar ser baleado. O major foi atingido no peito esquerdo. Exames realizados no Instituto Médico Legal (IML) apontaram que o tiro transfixou o coração. 

"O Iranilson relatou que o Candomblé já subiu na moto dizendo: 'deu errado; ele é polícia', e os dois fugiram", disse o delegado Francisco Costa, o Baretta, coordenador da Homicídios.

Wallisson é considerado foragido por um homicídio ocorrido em 19 de janeiro deste ano, na Taboca do Pau Ferrado. A vítima foi Francisco Ibiapina Campos. O coordenador da Homicídios disse que ele foi morto ao tentar assassinar Candomblé. O alvo reagiu e ainda conseguiu roubar a arma de Francisco.

Fonte: Cidadeverde.com

Curiosidade sobre a Praia do Arrombado em Luis Correia

A Praia do Arrombado, assim denominado pelos nativos, por conta do Córrego do Mangue Seco que arrebenta as dunas da praia para jogar suas águas no mar.
Praia do Arrombado ou Mangue Seco em Luis Correia no litoral do Piauí


O Córrego do Mangue Seco - Desconhecido de muitos, até mesmo por quem já visitou a Praia do Arrombado. O córrego fica por trás das dunas da praia do Arrombado ou Mangue Seco. Abastecido pelas águas pluviais e margeadas por pequena vegetação de mangue, só tem água durante parte do ano, ou seja, logo que começa o inverno e até os meses agosto, setembro, dependendo do inverno. Suas águas correm para o mar formando um arrombado, como os nativos costumam chamar, daí o nome Praia do Arrombado.

Vale a pena conhecer: O melhor local de parada para conhecer o Riacho Mangue Seco é ao chegar na Praia do Arrombado ir até a última barraca e estacionar, procurar pelo barraqueiro onde fica, pois tem um pequeno morro e arbustos que dificulta a visualização de imediato e fazer uma caminhada de 50 metros para se deparar com a beleza do riacho de águas cristalinas que parece filtrada.

Como chegar: Chegando a Luis Correia (PI) seguir pela PI 116 e logo depois da rotatória da entrada da Praia do Coqueiro e da entrada do Complexo Barramares pegar a esquerda uma estrada carroçável e após 2 km encontra a Praia do Arrombado.

Leia também:
Por José Wilson | Jornal da Parnaíba

Kitesurfistas de Barra Grande viajam para torneios na França

Os piauienses Manoel Piçarrinha, 16 anos, Luís Fernando Silva e Guigui Costa, ambos de 13 anos, embarcaram ontem (21) para a França, onde irão disputar duas competições de kitesurf no mês de abril. A viagem foi antecipara para os atletas se adaptarem ao clima da região.

Os atletas fazem parte do Projeto Vivo, que apoia jovens nativos da praia de Barra Grande, em Cajueiro da Praia (PI), na prática do esporte e outras atividades. Uma campanha foi realizada para que os três viajagem para os torneios na Europa.

Os kitesurfistas vão fazer a aclimatação em Andorra. Depois seguem para a França, no início de abril, para a disputa da Copa do Mundo Júnior de Kitesurf, em Saint Pierre de La Mer, e do Mondial du Vent, em Leucate.

É a segunda viagem internacional dos jovens kitesurfistas de Barra Grande, que no ano passado estrearam nas praias da França.

Por Fábio Lima/Cidade Verde | Edição: Jornal da Parnaíba

Mãe entrega filho suspeito de matar major Mayron por medo de execução


A mãe de Iranilson Pereira dos Santos, 29 anos, foi quem entregou o filho à polícia, segundo o coordenador da Delegacia de Homicídios, o delegado Francisco Costa, Baretta. Segundo ele, a mãe temia que o filho fosse executado em vingança pela participação na morte do Major Mayron Moura, comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar. 

De acordo com o delegado, logo após o crime, Iranilson e Wallison Jonatas Rodrigues de Sousa - conhecido como Candomblé - fugiram e equipes policiais iniciaram as buscas. Iranilson teria ido para casa e pediu à esposa que lhe criasse um álibi, mas a própria mãe o delatou.

"Ela disse que ele chegou e contou que tinha feito uma besteira muito grande, que a polícia ia procurá-lo e que ela ia precisar mentir, mas a mãe viu que aquilo não daria certo. Ficou com medo dele ser morto e contou a verdade aos policiais", explicou Baretta.


Após ser preso, Iranilson relatou o ocorrido e delatou Wallison. Segundo o preso, o outro participante é que efetuou o assalto e foi responsável pelo tiro que matou o PM. Na casa de Candomblé, policiais encontraram uma mochila, produto de um roubo realizado momentos antes pela dupla. 

Wallison continua sendo procurado. Ele é considerado foragido por um homicídio ocorrido em 19 de janeiro deste ano, na Taboca do Pau Ferrado. A vítima foi Francisco Ibiapina Campos. O coordenador da Homicídios disse que ele foi morto ao tentar assassinar Candomblé. O alvo reagiu e ainda conseguiu roubar a arma de Francisco.


Por Maria Romero/Cidade Verde | Edição: Jornal da Parnaíba

Após Operação Carne Fraca, consumidores recorrem a frigoríficos menores

Após as denúncias da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal na última semana, os consumidores estão mais receosos em comprar carne nos grandes supermercados da cidade. Isto porque é nestes estabelecimentos onde há a comercialização de alimentos fabricados por algumas das 40 empresas que estão sendo investigadas no esquema de comercialização de alimentos produzidos sem a devida fiscalização sanitária. Diante da incerteza, os teresinenses estão recorrendo aos mercados de bairros, bem como aos frigoríficos de menor porte e mercados públicos.
A servidora pública Conceição Mendes diz que, se de fato essas irregularidades nas carnes são verdadeiras, é uma falta de respeito da empresa com os consumidores. Ela não tem costume de comprar carne em grandes supermercados e diz que prefere as carnes populares dos mercados.

Clientes procuram carnes mais frescas e seguras (Foto: Moura Alves/ O Dia)
“Eu me sinto desrespeitada e agredida com essa situação, porque eles estão desonrando a confiança que o consumidor tem ou tinha com o fabricante. Se antes eu não comprava carne em supermercados, agora que eu não compro mesmo. Consumo as que são matadas aqui no próprio Estado, essas de mercado, as mais populares, porque são frescas e acho mais seguro. Além do preço ser mais em conta, eu tenho uma garantia de que ela é fiscalizada, porque eu sempre pergunto onde está o carimbo de inspeção e sempre averiguo se ela está com aparência boa”, explica Conceição.
Já a promotora de vendas, Evangelina Portela, afirma que a polêmica da Operação fez com que ela reduzisse o consumo da carne vermelha e aumentasse o consumo de frango e peixe. “Eu fiquei com medo, agora estarei mais atenta e reduzirei o consumo de carne vermelha. Vou aumentar o consumo de peixe e frango, pois tenho mais confiança. Já não comprava muito embalado, agora vou evitar de vez, compro mais os que ficam expostos, que vêm dos matadouros do Estado”, diz ela.
O vendedor Marcos Batista também ficou mais temeroso de comprar as carnes de grandes marcas. Ele opta por comprar a carne em pequenos mercados de bairro, porque, além de ser mais próximo para a família, ele tem a garantia de que é uma carne fresca. “Nos açougues, todo os dias, eles pegam um boi para vender, têm carne fresca para oferecer”, enfatiza.
Aparência pode indicar má qualidade
Na hora de comprar carne, o consumidor deve ficar alerta e buscar saber se o produto foi devidamente fiscalizado. De acordo com a nutricionista Iana Fernandes, detalhes na estrutura e a aparência do alimento são determinantes para evitar o consumo de carne estragada.
“A primeira coisa que a pessoa deve fazer é conferir se a carne vem de uma origem segura, através do selo de inspeção sanitária que vem no alimento. Depois, ela deve verificar a coloração da carne, observar se a carne está com a cor avermelhada, que é a cor ideal, ou se ela está com uma cor preta, marrom, enfim, uma coloração diferente da vermelha. Se tiver, a pessoa não pode comprar, porque ela está estragada. O odor também é um ótimo indício de podridão. Se tiver com um odor azedo e diferente do cheiro comum da carne, a pessoa não pode consumir”, orienta a nutricionista.

A carne deve ter um aspecto firme e sem sair água ou outra substância (Foto: Moura Alves/ O Dia)
Textura 
Além desses cuidados que podem ser constatados de imediato, Iana também faz orientações relacionadas à textura da carne. “É importante pedir à pessoa que está manipulando a carne para colocar os dedos (com as luvas) sobre o alimento e apertar um pouco. Se ela estiver muito solta, significa que não está em uma qualidade adequada. A carne deve ter um aspecto firme e sem sair água ou qualquer outra substância estranha. Outro detalhe interessante é já pedir a carne cortada no formato que a pessoa deseja. Por exemplo, se ela quiser a carne moída, pede a carne fresca e mói na hora, porque é mais rápido e a pessoa já guarda, evitando que a carne se deteriore rapidamente”, recomenda. Observar se a carne não tem um gosto estranho também é fundamental, porque pode acontecer de ela estar aparentemente boa e sem odor, mas estar estragada.
Manejo
O consumidor também deve estar atento ao período que a carne chega no supermercado e ao prazo de validade que ela possui, bem como à forma de armazenamento que ele próprio faz ao chegar em casa. A nutricionista alerta que não pode passar muito tempo sem consumir a carne após a compra e que o consumidor deve evitar tirar uma parte da geladeira, descongelar e voltar novamente para o congelador. Por isso, o indicado é separar o alimento em porções.
Edição: Virgiane Passos
Por: Karoll Oliveira | Portal ODia

Governo assina contrato de subconcessão da Agespisa com a Aegea

O Governo do Estado assinou nesta quarta-feira (22) o contrato de subconcessão dos serviços da Agespisa com Aegea Saneamento. O processo foi finalizado após o Tribunal de Justiça (TJ) conceder uma liminar em mandato de segurança e suspender todas as análises do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre a licitação.

Diretor da Aegea, Hamilton Amadeo, assina contrato (Foto: Moura Alves/ O Dia)
Ontem, na primeira reunião, o governo pediu agilidade à empresa quanto ao início das obras em Teresina. De acordo com o contrato, a Aegea tem o prazo de até seis meses para começar a operar na cidade devido à extensão do sistema no município. “Há uma urgência em relação às obras, não dá para esperar seis meses de transição. Mas a empresa precisa ter, primeiro, o conhecimento do quê que já existe de infraestrutura”, destacou Viviane Moura, superintendente da Suparc.
De acordo com a Superintendente, o comitê de monitoramento, que vai fiscalizar a atuação da Aegea, será instalado hoje (23) com a participação da Prefeitura e do Estado. “Vamos começar a tratar o plano de investimento e cronograma de obras na Capital e, por parte da Agespisa e do Instituto, começar a tratar a questão do próprio órgão, a questão dos empregados”, explicou Viviane Moura.

Viviane Moura, superintendente da Suparc. (Foto: Moura Alves/ O Dia)
O projeto de subconcessão da Agespisa transfere o serviço de águas e esgotos de Teresina para a empresa Aegea Saneamento. A empresa que venceu o processo de licitação ganhou o direito de explorar o setor até 2047 e terá que investir R$ 1,7 bilhão na área.
De acordo com o diretor da Aegea, Hamilton Amadeo, a metade do valor referente ao investimento total será aplicada nos primeiros cinco anos, tempo em que também pretende universalizar a água. “Estamos preparados para em um curto espaço de tempo assumir a concessão. O processo de transição vai depender do Estado”, declarou.
O edital de licitação da PPP prevê ainda que a empresa reduza a perda de água, que hoje é mais de 50%, para até 25%. Segundo Hamilton Amadeu, a meta da Aegea é 15% em 5 anos. “Em um primeiro ajuste a gente consegue trazer a perda para 35% ou 40% em um ano. Dali para frente é um pouco mais demorado”, pontuou.

“Houve um mal entendido em todo o processo”, diz secretário de administração Franzé Silva (Foto: Moura Alves/ O Dia)
O Secretário de Administração, Franzé Silva, afirmou que a finalização do processo vai resolver, definitivamente, o problema de água e esgoto em Teresina.  “Foi um processo seletivo muito complicado e fiscalizado. Nós deixamos correr no Tribunal para tornar mais transparente. Houve um mal entendido em todo o processo. Não poderíamos deixar a população ser desassistida por mais tempo por causa de uma judicialização que não tinha mais como acontecer”, finalizou.
Aegea vai manter parte dos funcionários da Agespisa, garante Diretor
O Diretor da Aegea Saneamento informou que a empresa deve manter boa parte do quadro de funcionários da Agespisa. Segundo Hamilton Amadeo, o papel da empresa é suprir de os recursos financeiros e, portanto, tem a necessidade de aproveitamento do corpo técnico do órgão.
“A companhia não vai abrir mão do conhecimento técnico que já existe. Nós não pretendemos trazer muita gente de fora, vamos usar a população local. Provavelmente, nos primeiros anos, vamos operar com umas 10 ou 12 pessoas vindas de fora, mas depois de alguns anos teremos só pessoas locais”, ressaltou o Diretor.
Hamilton Amadeo disse ainda que os funcionários podem assumir ou continuar todos os tipos de cargos, inclusive o de diretoria. “Têm pessoas muito bem preparadas e informadas. Nós já avaliamos. Saneamento é um serviço local e eu quero que as pessoas que vão prestar serviços para a cidade more na cidade”, finalizou.
Por: Ithyara Borges | Portal ODia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...