sexta-feira, 28 de abril de 2017

Convite: Festa de São José-28 de Abril à 01 de Maio de 2017-Ilha Grande.



A Comunidade São José convida todo o povo de Ilha Grande e região a festejarmos nosso querido padroeiro que fica localizado a Estrada do Céu na Ilha de Santa Isabel. Venha você também participar conosco do Festejo São José em Ilha Grande de 28 de Abril à 01 de Maio de 2017.

Realização: Comunidade São José-Paróquia Nossa Senhora da Conceição-Ilha Grande.

Ilha Católica de Santa Isabel: Convite: Festa de São José-28 de Abril à 01 de Maio de 2017-Ilha Grande.

Idoso fica sem o carro após cair no 'conto do vigário' aplicado por dois estelionatários

Carro subtraído da vitima (Gol branco) e o veiculo conduzido pelo estelionatário que aplicou os golpes

Dois estelionatários aplicaram um golpe e subtraíram de um senhor de 66 anos, conhecido popularmente como "Edmilson do Campestre", o seu automóvel Gol, de cor branca, ano/modelo 2005, com placas LVX-1531/Viçosa do Ceará-CE. O fato aconteceu na manhã da última terça-feira (25/04), na residência da vitima, localizada no povoado Conduru, zona rural de Cocal, região Norte do Estado do Piauí.

Dados do veículo da vitima
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Cocal nesta quinta-feira (27) e, de acordo com o Boletim de Ocorrência, a dupla ocupava um automóvel Chevrolet Onix 1.4, de cor prata, ano/modelo 2014-2015, com placas OYY-0630/Capina Grande-PB. Eles se direcionaram a casa da vitima depois de tomarem conhecimento que ela estava com um carro à venda.


Um dos golpistas (camisa vermelha acima) foi quem persuadiu o senhor Edmilson com a conversa de que tinha inaugurado recentemente um estabelecimento comercial na sede do município, informando o seu endereço e o nome de várias pessoas conhecidas na cidade de Cocal e Cocal dos Alves como sendo os seus familiares, alegando que o carro ora adquirido seria utilizado para o transporte de profissionais da saúde da zona urbana para a zona rural de Cocal dos Alves. 

Promissória deixada pelo criminoso
A vitima caiu no 'conto do vigário' e entregou ao larápio o carro com parte da documentação veicular [CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de veículos)], tendo como garantia de pagamento para o dia seguinte apenas uma nota promissória com o valor negociado, o montante de R$9.500,00 (nove mil e quinhentos reais). Eles haviam combinado de ser encontrarem no outro dia para quitar todas as pendencias do trato, bem como irem ao cartório para a realização dos procedimentos de transferência da documentação veicular.

Documento de transferência do veiculo da vitima
Os criminosos saíram da casa da vitima, cada um em um automóvel. Chegando ao povoado Campestre, o mesmo homem que trapaceou o senhor Edmilson, aplicou outro golpe, desta vez em um posto de combustíveis, na qual abasteceu o carro que conduzia e saiu de lá devendo uma quantia de R$50,00 (cinquenta reais).

O VÍDEO ABAIXA MOSTRA O MOMENTO EM QUE O GOLPISTA SAI DO POSTO:

O senhor Edmilson só tomou conhecimento que foi vitima de estelionato no dia seguinte, ao descobrir que toda a conversa do homem não passava de balela. A polícia tenta combater esse tipo de crime que já é muito conhecido pela população, mas encontra dificuldades por não ser praticado com violência, ameaça, ou outra situação mais grave. 
Quem tiver alguma informação precisa que leve ao paradeiro do carro, por favor, entre em contato por meio de um dos telefones: (86) 9.9480-7043 / 9.9481-2713 OU 9.9851-5830. Você será BEM RECOMPENSADO e a sua identidade ficará no mais absoluto sigilo. 

Fonte: Blog do Coveiro

Greve Geral é marcada por protestos em Parnaíba

O protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência aconteceu na manhã desta sexta-feira (28/04) com a greve geral dos trabalhadores. Em Parnaíba, o manifesto ocorreu na Praça da Graça, centro da cidade, onde diversos profissionais resolveram apresentar sua aversão às proposituras do Governo Federal quanto aos direitos trabalhistas e a aposentadoria. Segundo Francisco das Chagas Santos, diretor regional do Sindicato dos Urbanitários em Parnaíba, as classes mais simples, como os lavradores, dificilmente conseguirão o aposento.
Diversas categorias, em especial servidores públicos, protestaram em praça pública com discursos inflamados e cartazes para fortalecer o movimento. A principal queixa da proposta de reforma está na exclusão do trabalhador em opinar sobre as mudanças nos direitos trabalhistas e nas condições para chegar a aposentaria.
trabalhadores (1)
É a classe trabalhadora o alvo das reformas e é classe trabalhadora que exige ser ouvida. Nadja Araújo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, regional Parnaíba, em seu discurso, destacou os altos vencimentos e mordomias do legislativo em contraposição aos salários do trabalhador.
Os atos contra as reformas em destaque acontecem em todo o país com a finalidade de forçar o governo federal a considerar as exigências da população pela manutenção de direitos conquistados por anos e que estão na possibilidade de novas mudanças.
Por Daniel Santos

Trabalhadores de várias categorias param hoje em todo o país

grevegeral
Convocada por centrais sindicais e movimentos sociais, a greve geral marcada para hoje (28) em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência, que tramitam no Congresso Nacional, e a Lei da Terceirização deve ter a adesão de diversas categorias profissionais, que realizaram assembleias nos últimos dias e decidiram pela paralisação em várias cidades do país. A maioria atua nos serviços de transporte coletivo, aeroportos e escolas.
A greve de um dia foi convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Intersindical, Central e Sindical Popular (CSP/Conlutas), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Força Sindical, Nova Central, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB).
Distrito Federal
Pelo menos 21 sindicatos que representam trabalhadores de diversas atividades aprovaram, em assembleia, apoio à greve geral. De acordo com a CUT-DF, cruzarão os braços os rodoviários, metroviários, bancários, professores da rede pública e privada, servidores administrativos do governo do Distrito Federal e do Departamento de Trânsito (Detran), além de técnicos e professores da Universidade de Brasília (UnB).
Também vão aderir vigilantes, trabalhadores do setor de hotéis, bares e restaurantes, servidores da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), da Companhia Energética de Brasília (CEB), do Ministério Público da União e das cidades do Entorno do DF, como Formosa, Águas Lindas e Valparaíso, além dos trabalhadores do ramo financeiro, como os de transporte de valores.
Apesar de os sindicatos, não terem marcado oficialmente atos, em virtude da paralisação dos transportes públicos, está prevista uma manifestação, às 11h, no gramado central da Esplanada dos Ministérios.
São Paulo
Ao menos 15 categorias informaram que vão parar no estado, entre elas os metroviários (com exceção da Linha Amarela), ferroviários (Linhas 7, 10, 11 e 12 da CPTM não funcionarão); professores da rede pública estadual, municipal e particular, bancários de São Paulo, Osasco e região; servidores municipais, trabalhadores da Saúde e Previdência do estado e metalúrgicos do ABC.
Também vão parar os rodoviários de São Paulo, Guarulhos (paralisação de 24 horas com contingente de 30% da frota), Santos, Campinas, Sorocaba e região; petroleiros das refinarias de Paulínia (Replan), Capuava (Recap) de São José dos Campos e Cubatão; portuários de Santos; e os funcionários dos Correios, que decretaram greve nacional por tempo indeterminado.
Aeroviários paulistas decidiram pela adesão à greve geral a partir das 5h. A paralisação envolve funcionários das empresas aéreas que atuam no check-in, como auxiliar de serviços gerais, mecânicos de pista, despachante de voo, entre outros cargos, do Aeroporto de Guarulhos.
Por conta da paralisação, as companhias Avianca, Gol e Latam informaram, em nota, que os voos poderão registrar atrasos e cancelamentos em rotas domésticas e internacionais.
Na noite dessa quinta -feira, os aeronautas (pilotos e comissários) anunciaram que não vão aderir à greve. De acordo com o sindicato, a decisão foi confirmada em assembleia em Brasília, Campinas, no Rio de Janeiro, em São Paulo e Porto Alegre.
Segundo nota divulgada pelo sindicato da categoria, a orientação é “encerrar movimentações para qualquer tipo de paralisação próxima”, uma vez que foram retiradas da proposta de reforma trabalhista pontos que prejudicavam a categoria. “A categoria foi excluída do artigo que permite a contratação por meio de contrato de trabalho intermitente. Desta forma, não haverá a possibilidade de pilotos e comissários serem convocados para trabalhar de forma esporádica, recebendo apenas por trabalho realizado. Isso afetaria diretamente a segurança de voo”, disse a entidade,
Trabalhadores do Porto de Santos também aprovaram em assembleia a participação na greve geral.
Rio de Janeiro
Os funcionários do metrô e os motoristas e cobradores de ônibus vão parar nas primeiras horas de hoje (28), assim como professores das escolas públicas e particulares, policiais civis, militares, federais; servidores da Justiça Federal e da Trabalhista; radialistas; petroleiros; carteiros e aeroviários.
A Secretaria Estadual de Transportes informou que os sistemas de metrô, trens, barcas e ônibus intermunicipais funcionarão normalmente, mas que há planos de contingência. A concessionária do serviço ferroviário no estado e a MetrôRio, que administra o metrô da cidade, informaram que vão monitorar a demanda de passageiros para reforçar a operação, caso haja necessidade.
Segundo as empresas municipais de ônibus, que operam por meio da Rio ônibus, o trabalhador que não comparecer será considerado ausente e estará sujeito às punições previstas na legislação trabalhista. A concessionária do VLT Carioca informou que o Veículo Leve sobre Trilhos terá operação normal nas linhas 1 e 2 .
As secretarias estadual e municipal de Educação informaram que as escolas abrirão normalmente. Os profissionais que faltarem terão o ponto cortado. O Colégio Federal Pedro II enviou nota informando que será ponto facultativo e que não vai descontar o dia de quem não for trabalhar.
Minas Gerais
No estado, ao menos 14 categorias decidiram em assembleia aderir à greve geral convocada pelas centrais sindicais. Aderiram à greve: rodoviários, metroviários, professores das redes pública e privada, servidores públicos, profissionais da saúde, trabalhadores dos Correios, eletricitários, bancários, psicólogos, economistas, jornalistas, radialistas, petroleiros e aeroportuários, entre outros. A maior mobilização ocorrerá em Belo Horizonte, onde está previsto um ato nas ruas do centro a partir das 9h.
Os professores das escolas municipais de Belo Horizonte aprovaram uma greve de dois dias, que começou ontem (27). Professores e servidores da Universidade Federal de Minas Gerais também decidiram cruzar os braços, assim como os das universidades federais de Juiz de Fora, de Viçosa e de Uberlândia. Segundo o Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais, docentes de mais de 30 escolas e universidades particulares da capital não irão trabalhar, entre elas, a Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais.
Bancários de diversos municípios também aprovaram a adesão, e as agências devem ficar fechadas em Juiz de Fora, Patos de Minas, Ipatinga, Uberaba, Cataguases, Divinópolis e Teófilo Otoni, além de Belo Horizonte.
No caso da saúde, algumas unidades vão funcionar com escala mínima. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde), é o caso do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e dos hospitais Júlia Kubistchek e Odete Valadares.
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG) concedeu liminar à Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) determinando que 80% dos trens circulem nos horários de pico e 60% nos demais horários. O sindicato será multado em R$ 250 mil caso descumpra a decisão. O Sindicato dos Metroviários diz que a paralisação deve ser geral.
O TRT-MG declarou feriado o dia de hoje no órgão, suspendendo as audiências e os prazos que venceriam na data, que serão prorrogados para o primeiro dia útil seguinte.
A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Confins, informou que os serviços serão oferecidos normalmente, mas recomenda que os passageiros informem-se previamente com as companhias aéreas sobre a situação de seus voos.
Bahia
Na Bahia, pelo menos seis categorias profissionais pretendem suspender as atividades. Os rodoviários em Salvador iniciaram a paralisação à meia-noite. As agências bancárias estarão fechadas. Como segunda-feira (1º) é feriado, os serviços internos serão retomados a partir da terça-feira (2).
Professores das redes estadual e municipal vão aderir à greve geral. Os médicos estaduais também informaram que vão suspender os atendimentos eletivos (como consultas). Os serviços de urgência e de emergência serão mantidos. Os petroleiros vão parar, assim como os servidores municipais, da Justiça e do Ministério Público Estadual.
A prefeitura de Salvador informou que os servidores que faltarem “sem justificativa para a ausência terão o ponto cortado” e que os funcionários que forem trabalhar poderão usar serviços de táxis sem custo, nos horários de início e fim de expediente.
No Aeroporto Internacional de Salvador, aeronautas (pilotos e comissários de voo) anunciaram adesão ao movimento, e voos poderão ser cancelados ou remarcados. A Associação Brasileira das Empresas Aéreas orienta os passageiros com viagem marcada para que entrem em contato com a empresa aérea e se informem sobre possíveis cancelamentos e remarcações.
Ceará
Pelo menos 21 cidades terão paralisações e atos. Várias categorias anunciaram adesão à greve geral, a exemplo dos profissionais da educação, da construção civil e do transporte público. Os servidores do Judiciário também informaram que participarão da greve.
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social reforçará o número de policiais militares em praças, nos terminais de integração do transporte coletivo e nas principais avenidas. A Autarquia Municipal de Trânsito vai atuar na organização do fluxo de veículos nos locais onde houver manifestações.
Pernambuco
Policiais civis, federais, rodoviários federais, agentes penitenciários e guardas municipais do Recife e dos municípios de Camaragibe e Ipojuca, região metropolitana do Recife devem aderir à greve geral.
No setor público, vão parar servidores da Assembleia Legislativa e do Ministério Público de Pernambuco, professores e servidores da Universidade de Pernambuco e auditores fiscais da Secretaria da Fazenda do estado.
Professores e profissionais das redes estadual, municipal e privada de educação de todo o estado também aderiram ao movimento. Houve adesão ainda de metalúrgicos, petroleiros, químicos, indústria naval, construção pesada, bancários e comerciários. Segundo a Central Única dos Trabalhadores (CUT), categorias como psicólogos, farmacêuticos, odontologistas, porteiros, técnicos de enfermagem, enfermeiros e condutores de ambulância aprovaram, em assembleia, a greve.
Quanto ao funcionamento dos ônibus e do metrô, a desembargadora Gisane Barbosa de Araújo, do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT), determinou que 50% da frota circule nos horários de pico e 30% nos demais períodos. Foi estabelecida multa de R$ 100 mil caso haja descumprimento. O Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco informou que a paralisação está mantida.
Fonte: Agência Brasil

GREVE GERAL: o que você precisa saber sobre a tentativa de parar o país

As principais entidades sindicais do Brasil convocaram uma greve geral contra a ampliação da terceirização e as reformas previdenciária e trabalhista para esta sexta-feira- há a promessa de adesão por parte de diversos setores do funcionalismo público e privado em todo o país.
A greve foi convocada para fazer oposição às reformas Trabalhista e da Previdência (MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL)
Espera-se, por exemplo, que bancários paralisem suas atividades em ao menos 22 Estados, de acordo com informações da CUT (Central Única dos Trabalhadores), uma das centrais sindicais que convocaram a paralisação. Professores das redes pública e particular também dizem que irão cruzar os braços, assim como aeroviários e funcionários dos serviços de ônibus, metrô e trens.
Além da CUT, a greve é convocada por CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), Intersindical, CSP-Conlutas (Central Sindical e Popular), UGT (União Geral dos Trabalhadores), Força Sindical, Nova Central, CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil).
Confira, a seguir, o que você precisa saber sobre a paralisação.
1. Qual será o tamanho da greve?
Embora muitas categorias tenham confirmado a adesão, é impossível saber de antemão. Por um lado, a pauta de reivindicações une todos esses trabalhadores. Por outro, décadas se passaram desde a última paralisação geral da dimensão pretendida, ocorrida em 1996.
O presidente da CUT, Vagner Freitas, afirma que esta “será a maior greve da nossa história”, mas ele próprio reconhece que houve, no passado, tentativas frustradas. “Tivemos uma grande greve em 1989, outras greves tentamos fazer de lá para cá. Essa acho que vai ter uma adesão muito grande, todos os setores.”
Especialista em Sociologia do Trabalho, o professor da USP Ruy Braga diz acreditar que a paralisação será de fato grande, mas lembra que é comum que ocorram deserções de última hora. “Muitos sindicatos ficam reticentes”, afirma, citando medo de multas ou outras formas de punição.
Para ele, a Reforma da Previdência tem particularmente o potencial de atrair muitas pessoas para a greve.
“Segundo dados IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 80% dos lares brasileiros têm alguém que recebe algum benefício continuado ou Previdência. Isso tem um potencial de gerar indignação muito mais agudo que as outras reformas que foram propostas”, argumentou.
Já Hélio Zylberstajn, professor do Departamento de Economia da USP, acredita que o movimento terá o mesmo tamanho das greves mais recentes. “Acho que vai ser igual a todas as outras que eles fizeram: de manhã vai ser muito forte e, lá pelas 10h, eles começam a liberar. Na hora do almoço, está tudo normal.”
Ele argumenta que os organizadores conseguem fazer o transporte coletivo parar, montam piquetes e fecham as principais avenidas. “Não é uma paralisação maciça porque as pessoas todas param. É porque as pessoas são impedidas de ir trabalhar”, diz.
Apesar disso, Zylberstajn reconhece que as reformas propostas pelo governo Michel Temer são mesmo muito impopulares, dando força para a greve.
Trabalhadores do transporte público, aeronautas, bancários, funcionários públicos e professores, entre outros, dizem que vão parar (PAULO PINTO/FOTOS PÚBLICAS)
2. Quais setores vão aderir?
Os organizadores esperam que a greve inclua trabalhadores do transporte público, aeronautas, bancários, funcionários públicos e professores das redes públicas e privada, entre outros. Profissionais da indústria, como químicos e metalúrgicos, também prometem parar – incluindo aqueles que trabalham em unidades da Petrobras em pelo menos oito Estados.
Grandes aeroportos, como os das cidades de São Paulo, Campinas (SP), Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre podem ser afetados. Rodoviários dizem que irão parar em cidades de pelo menos 13 Estados – na capital paulista e em Guarulhos, a ideia é que apenas 30% da frota esteja operando a partir da 0h desta sexta. Metroviários já acordaram parar em cidades de ao menos cinco Estados.
Portuários estão previstos para parar em menos três Estados – um dos portos que pode parar é o de Santos, o principal do país. Nos Correios, a greve já foi aprovada por pelo menos oito Estados.
Servidores públicos municipais, estaduais e federais, do Judiciário e comerciários também prometem aderir. Bancários já contabilizam adesão em no mínimo 23 Estados, mas nem todas as unidades fechariam.
Professores municipais, estaduais, universitários e de escolas particulares são algumas das categorias mais esperadas, embora a adesão varie muito de Estado para Estado.
Há protestos confirmados em Campo Grande, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Macapá, Maceió, Palmas, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Branco (ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL)
3. Quais setores fazem uma greve ter sucesso?
Segundo Braga, da USP, os setores-chave são os mais disruptivos para a sociedade. Ou seja, trabalhadores que lidam com circulação de pessoas (ônibus, metrô, trem, aeroportos), bancários e funcionários públicos.
O professor também explicou que os professores, quando aderem em massa, também têm uma influência muito grande, uma vez que muitos pais acabam não tendo com quem deixar os filhos para sair para trabalhar. E como são numerosos, aumentam a massa de manifestantes quando participam de protestos.
“No caso de trabalhadores industriais, como metalúrgicos e petroleiros, acredito que o potencial disruptivo seja pequeno”, afirmou.
Zylberstajn diz que os professores da rede particular aderiram para defender os próprios privilégios.
“Professoras no Brasil se aposentam depois de contribuir 25 anos para a Previdência, independentemente da idade. Uma professora que começa a trabalhar aos 20 anos se aposenta com 45. Onde a greve vai ser mais forte? Nos colégios privados: todos os colégios estão anunciando que não vai ter aula na sexta-feira”, afirma.
A proposta atual de Reforma da Previdência estipula uma idade mínima para aposentadoria – 65 anos para homens e 62 para mulheres.
4. O que querem os grevistas?
A greve vem sendo articulada há cerca de um mês para fazer oposição às reformas Trabalhista e da Previdência e para protestar contra uma nova regra, sancionada em março, que libera a terceirização em todas as atividades.
“(Marcamos a greve geral) Fundamentalmente por causa de retirada de direitos, por causa de desmonte da Previdência, desmonte trabalhista, terceirização”, diz Freitas, da CUT.
Algumas entidades que convocaram a paralisação são críticas ao governo Michel Temer como um todo, entre elas a CUT e a CTB, que foram contrárias ao impeachment de Dilma Rousseff.
Setores mais disruptivos para a sociedade são os trabalhadores que lidam com circulação de pessoas, bancários, funcionários públicos e professores (WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL)
Mas a greve também tem a participação de entidades mais próximas do governo. É o caso da Força Sindical, que tem vínculo com o Solidariedade, partido que faz parte da base aliada de Temer.
Miguel Torres, vice-presidente da Força, comparou a paralisação marcada para esta sexta-feira com a realizada há exatos cem anos, em 1917.
“Naquela época, era tudo desregulamentado (em relação a questões trabalhistas). Boa parte do empresariado quer que a gente retorne a 1917”, argumenta.
A BBC Brasil procurou o governo federal para saber seu posicionamento diante da paralisação e se mandará cortar o ponto dos servidores grevistas, mas o Palácio do Planalto informou que não comentará o assunto.
A gestão Temer tem defendido as reformas como uma forma de recuperar a economia – e negado que elas irão tirar direitos do trabalhador.
5. Vai ter protesto?
Há protestos confirmados em diversas cidades, como Campo Grande (MS), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Macapá (AP), Maceió (AL), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Rio Branco (AC).
O tamanho dessas manifestações também é incerto.
Na capital paulista, a ideia é caminhar do Largo da Batata, em Pinheiros, até a frente da casa de Temer na cidade, que fica no Alto de Pinheiros, na zona oeste.
O ato é organizado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, agrupamentos de partidos, entidades sindicais e outros grupos que têm vínculos com movimentos sociais – principais organizadores dos protestos contra o impeachment.
BBC Brasil

Governo quer fila única para cirurgias eletivas no SUS

cirurgiasusO ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse nesta quinta-feira (27) que a pasta pretende criar uma espécie de fila única estadual para realizar cirurgias eletivas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Cada estado terá 40 dias para fazer o levantamento de dados e enviar as informações ao governo federal.
“Estamos propondo 40 dias para que estados e municípios se organizem em uma fila única e apresentem a fila, para que possamos então definir um critério de distribuição de recursos disponíveis para o mutirão [de cirurgias eletivas]. Para distribuir os recursos, preciso saber o tamanho da fila”, disse.
Segundo Barros, o ministério conta com R$ 360 milhões que já estão no orçamento para uso exclusivo em mutirões de cirurgias eletivas no SUS. “Poderemos aportar nos estados esse recurso, mas condicionamos, por decisão tripartite, que só receberão os recursos os estados que tiverem fila única, de modo que possamos organizar o atendimento dessas pessoas de forma justa.”
De acordo com o ministro, atualmente, a maioria dos estados conta com uma fila de cirurgias eletivas, enquanto as prefeituras têm outra fila e, cada hospital público da cidade, uma nova fila. “Isso não é possível dentro do sistema. Não é o conceito dentro do sistema. Mas, infelizmente, por questões políticas, há uma disputa por esse poder de controlar a fila”.
“Quando uma pessoa sai do ambulatório ou da consulta especializada com uma indicação de cirurgia, ela entra na fila de cirurgia do hospital, não entra numa fila de cirurgia geral. O que nós queremos é que, saindo do ambulatório, quando o médico indica uma cirurgia, ele indique para uma fila única, e a pessoa será atendida dentro da ordem”, explicou.
“Estou pedindo à comissão tripartite, além disso, a autorização para bloquear recursos caso a fila única não seja apresentada. Isso é uma questão de democratização do sistema, organização, gerenciamento e otimização de recursos”, concluiu o ministro.
A Comissão Intergestores Tripartite reúne representantes da União, dos estados e dos municípios para discutir temas prioritários para a saúde do país. Participam do encontro o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).
Fonte: Agência Brasil

Homem é preso acusado de roubo de moto e entrega furto a vítima

Um homem conhecido por “Catolé” foi preso acusado de roubo de uma motocicleta. Fato ocorrido nesta quinta-feira (27/04) no conjunto João 23 por volta de uma hora da tarde. Segundo a polícia o dono da moto identificou o ladrão que furtou seu veículo e levou os policiais até Carlos Alberto Rufino Rodrigues de 27 anos.

Segundo a polícia Carlos ainda tentou negar, mas mediante provas ele disse que havia deixado a moto na casa de um conhecido por falta de gasolina e acabou entregando a moto que estava no povoado Olho d’água que fica na zona rural da cidade.

No local foi entregue a moto XTZ preta com placa HWZ-9023 de Forquilha CE. Mediante os fatos “Catolé” foi levado a Central de Flagrantes de onde foi liberado por não ter sido preso em flagrante. A Polícia Civil cuida do caso.

Por: Denílson Freitas/Blog do Pessoa

Estudante é baleado gravemente pelo vizinho por ciúmes da namorada

Por ciúmes, homem atira três vezes contra vizinho em Parnaíba. Tudo teria iniciado por conta de uma mensagem no celular da namorada do acusado. Um estudante foi baleado com três tiros.


O estudante José Edilson Pereira da Silva, de 26 anos, foi atingido por três tiros na porta de casa por volta das 20h dessa quinta-feira (27/04) no bairro Portinho, em Parnaíba, litoral do Piauí. Segundo a Polícia Militar, os disparos de arma de fogo teriam sido efetuados por um jovem de 18 anos residente no mesmo bairro.

Após ser baleado na cabeça, abdômen e virilha, o estudante foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o pronto socorro do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA). Segundo uma prima de José Edilson, o suspeito teria atirado para cobrar ciúmes.
“A informação que temos é que esse rapaz chegou na casa dele e já foi logo atirando. Tudo teria iniciado por conta de uma mensagem no celular da namorada do acusado. Este rapaz teria se zangado e foi na casa do meu primo cobrar ciúmes”, disse Francinete Freitas durante entrevista ao repórter Yuri Gomes.

Uma guarnição da Força Tática de Parnaíba, comandada pelo sargento Fabriciane Monteiro, foi acionada e realizou buscas ao suspeito, porém sem êxito. Testemunhas informaram para os policiais que quem atirou foi um jovem de 18 anos identificado como Ronário Carneiro.

Estado de saúde
Em nota, a direção do HEDA informou que a vítima da tentativa de homicídio foi submetida a um procedimento cirúrgico. O estado de saúde dele é grave.

Por Kairo Amaral/Meio Norte | Edição: Jornal da Parnaíba

Moto supostamente usada em tentativa de assalto é apreendida no bairro Labino em Ilha Grande

Imagens:Wanderley santos

Na madrugada desta sexta-feira(28) por volta das 00:30h, a equipe do GPM de Ilha Grande/PI sob o comando do Cabo Clemilson e Sagento F Sousa, foram atender uma ocorrência no bairro Labino, sob um suposto assalto, segundo informações da vítima, no momento do ocorrido, notou que a arma era de brinquedo e jogou o carro para cimas dos supostos assaltantes, foi então que a guarnição do Grupamento da Polícia Militar de Ilha Grande chegou e se juntaram às vítimas que foram atrás dos suspeitos, com medo de serem pegos em flagrantes, abandonaram uma moto pop 100 Preta de Placa PIS 5552 no mato, os suspeitos fugiram para os carnaubais. 
De acordo com informações GPM de Ilha Grande que efetuou a apreensão da moto, o alvo era um funcionário da empresa que faz o alargamento da PI 210 e o alvo era o celular.

Imagens:Wanderley santos





Por:Júnior Luz/Redação Jornal da Ilha Grande

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Inscrições abertas para o XXI festival de folguedos

Inscrições na Secretaria de Educação de Ilha Grande/PI

Fonte/Portal F Santos Ilha

Alargamento da PI 210

Estrada Parnaiba Ilha Grande/PI



Fotos/Portal F Santos Ilha

Temer decide cortar ponto de servidores que entrarem em greve


O presidente Michel Temer decidiu, durante reunião com ministros, que vai cortar o salário dos servidores que participarem da greve geral convocada para esta sexta-feira (28).
A decisão foi tomada pelo presidente, nesta segunda-feira (24). Na mesma ocasião ainda foi decidido que os ministros seriam exonerados para votarem a reforma da Previdência na Câmara.
Segundo o Globo, a ideia do presidente é manter ao máximo o tom de normalidade no dia da greve. Michel Temer vai trabalhar normalmente em Brasília. Um forte esquema de segurança está sendo montado na Esplanada dos Ministérios, que ficará fechada.
Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou o corte de ponto de servidores que aderissem a paralisações. Há um decreto que permite o corte de ponto de servidores que aderirem a greves, mas isso nunca ocorreu nos governos petistas de Lula e Dilma.
Fonte: GP1

Após ser preso por assalto, homem foge algemado em Ilha Grande/PI

Todos foram presos pela PM, mas um deles fugiu algemado.

Gilmaci de Lima Sousa, conhecido como “Chuck”, e Alex Sena, o “Papada”. (Crédito: João Júnior / Rede Meio Norte)
Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (27/04) uma residência no conjunto habitacional Nova Vida, no município de Ilha Grande/PI, litoral do estado, foi invadida por três homens armados de faca. O trio ainda teria entrado no quintal de outra casa e furtado um pato ganso. Todos foram presos pela PM, mas um deles fugiu algemado.

A proprietária da primeira casa invadida, identificada como Maria de Socorro Lima, relatou que no momento da invasão estava apenas com roupas íntimas e afirma que se não tivesse corrido teria sido estuprada. “Eu estava só de calcinha e sutiã quando foi surpreendida com a presença dos três dentro da minha casa. Cheguei a reconhecer um deles e questionei o porquê daquilo, mas fui ameaçada de morte. Se eu não tivesse corrido, eles teriam me estuprado”, disse.


Viatura de onde um dos suspeitos fugiu algemado. (Crédito: João Júnior / Rede Meio Norte)
Após a casa de Maria Socorro foi a vez da residência do senhor Edvaldo Pinto. De lá, os criminosos furtaram um pato ganso.

Uma guarnição do Grupamento da Polícia Militar de Ilha Grande/PI foi acionada e conseguiu prender os três suspeitos. O trio foi levado inicialmente para a sede do GPM para o levantamento de mais informações, mas um dos presos acabou fugindo algemado. “Um deles chegou a apontar o local onde tinha deixado o celular da vítima. O meu colega de viatura foi com ele até o endereço, só que o suspeito conseguiu fugir algemado”, explicou o cabo Francisco Sousa.

Os dois que ainda permaneceram presos foram identificados como Gilmaci de Lima Sousa, de 19 anos, mais conhecido como “Chuck”, e Alex Sena, de 26 anos, o “Papada”. Ambos foram levados para a Central de Flagrantes de Parnaíba para os procedimentos legais. Eles negaram as acusações e colocaram a culpa no outro suspeito que fugiu, que é conhecido como “Catolé”.

ASSISTA NA REPORTAGEM DA REDE MEIO NORTE: 

Por Kairo Amaral/Rede Meio Norte | Edição: Jornal da Parnaíba

Convite: Festa de São José-28 de Abril à 01 de Maio de 2017-Ilha Grande.




A Comunidade São José convida todo o povo de Ilha Grande e região a festejarmos nosso querido padroeiro que fica localizado a Estrada do Céu na Ilha de Santa Isabel. Venha você também participar conosco do Festejo São José em Ilha Grande de 28 de Abril à 01 de Maio de 2017.

Realização: Comunidade São José-Paróquia Nossa Senhora da Conceição-Ilha Grande.

Ilha Católica de Santa Isabel: Convite: Festa de São José-28 de Abril à 01 de Maio de 2017-Ilha Grande.

Edital da PM-PI proíbe tatuagem que atente contra moral e bons costumes

O recém-lançado concurso da Polícia Militar com 480 vagas para soldados estabelece que “os candidatos que ostentarem tatuagem serão submetidos à avaliação, não podendo a tatuagem atentar contra a moral, os bons costumes, a dignidade da pessoa humana e as instituições democráticas.”
Segundo o edital, a avaliação deve ser realizada na segunda etapa do concurso, que corresponde aos exames de saúde (médico e odontológico).
Essa exigência, contudo, já foi considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), numa decisão de agosto do ano passado. Na ocasião, a Corte suprema considerou que “editais de concurso público não podem estabelecer restrição a pessoas com tatuagem, salvo situações excepcionais, em razão de conteúdo que viole valores constitucionais.”
O ministro Luiz Fux foi o relator do recurso extraordinário impetrado por um candidato ao cargo de soldado da Polícia Militar de São Paulo que fora aprovado nas provas objetivas e nos exames físicas, mas acabou sendo eliminado por possuir uma tatuagem na perna.

O ministro Luiz Fux, do STF (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)
Fux observou que a criação de barreiras arbitrárias para impedir o acesso de candidatos a cargos públicos fere os princípios constitucionais da isonomia e da razoabilidade. Em seu entendimento, qualquer obstáculo a acesso a cargo público deve estar relacionado unicamente ao exercício das funções como, por exemplo, idade ou altura que impossibilitem o exercício de funções específicas. O ministro salientou, ainda, que a jurisprudência do STF prevê que o limite de idade previsto em lei é constitucional, desde que justificável em relação à natureza das atribuições do cargo a ser exercido.
Ademais, Fux destacou que qualquer restrição de acesso a cargos públicos deve estar explicitamente prevista na legislação, o que não ocorre com o caso da presença de tatuagens no corpo dos candidatos. “Como premissa inicial, torna-se necessário reafirmar a jurisprudência desta Corte, no sentido de que qualquer restrição para o acesso a cargo público constante em editais de concurso depende da sua específica menção em lei formal”, afirmou o ministro.
Decisão de agosto do ano passado tem repercussão geral
Diante desse raciocínio, o ministro relator deu provimento ao recurso extraordinário do candidato eliminado por ter tatuagem e ainda propôs que a Corte determinasse que a decisão do tribunal passasse a ter repercussão geral em todos os novos casos que eventualmente surgissem no país, ou seja, a exigência prevista no atual concurso da PM-PI também deve ser considerada inconstitucional.
“Os requisitos do edital para o ingresso em cargo, emprego ou função pública devem ter por fundamento lei em sentido formal e material. Editais de concurso público não podem estabelecer restrição a pessoas com tatuagem, salvo situações excepcionais em razão de conteúdo que viole valores constitucionais”, concluiu o ministro do STF.
O voto do relator foi seguido pela maioria dos demais ministros, sendo vencido apenas o voto do ministro Marco Aurélio.
MP-PI questiona restrição a tatuagens e eliminação de candidatos com sífilis, HIV e outras patologias
A 35ª Promotoria de Justiça de Teresina instaurou procedimento preliminar investigatório para apurar e analisar as exigências previstas no edital nº 001/2017, que rege o concurso para o cargo de praças policiais militares, da SEAD/PREV (Secretaria de Administração e Previdência do Estado do Piauí).

A promotora de Justiça Leida Diniz (Foto: Elias Fontinele / Arquivo O DIA)
Entre os requisitos previstos no edital do certame estariam a obrigação de estatura mínima de 1,60m e 1,55 para homens e mulheres, respectivamente. O candidato ainda deve submeter-se a testes de sorologia para sífilis e HIV, dentre outras doenças infecto-contagiosas, sendo que serão eliminados os portadores.
Além disso, o participante do concurso não pode ter tatuagens ou apresentar doenças, tais como rim policístico, doenças parasitárias, anemias, sinusite grave, dermatites, hanseníase, joanete, pé valgo, estrabismo, cicatriz cirúrgica, falhas dentárias, glaucoma, neoplasia benigna, além de outras patologias. Segundo a promotora de Justiça Leida Diniz, essas exigências caracterizam “restrições inconstitucionais”.
De acordo com as considerações da representante do Ministério Público Estadual, as condições impostas para investidura no cargo de policial militar seriam indevidas, já que a Constituição Federal, no artigo 37, inciso II, exige a realização de concursos públicos de provas ou de provas e títulos, não havendo, portanto, obrigação do preenchimento de requisitos físicos.
Leida Diniz afirma “que a Constituição Federal exige a existência de lei para o estabelecimento de requisitos ao ingresso nos cargos públicos, afastando-se as exigências editalícias descabidas e ilegais a serem observadas pelos candidatos.”
PM-PI diz que aguarda notificação para tomar providências
Por meio do seu departamento de Relações Públicas, a Polícia Militar do Piauí informou que aguarda a notificação do Ministério Público para tomar as providências que considerar necessárias para o andamento do concurso público.
Por: Cícero Portela
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...